Contato: (67) 98186-1999 - Mande um whats!
Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Terça-feira, 25 de Setembro de 2018





Vacinação é única maneira de prevenir a paralisia infantil



10 de Julho de 2018 - 13:25           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 

Vacinação é única maneira de prevenir a paralisia infantil

 
 
O Brasil percorreu um longo caminho entre a primeira vacina de poliomielite oferecida ao público, nos anos 1950, até a erradicação completa da doença, quatro décadas depois.

O trabalho valeu a pena: a doença, que antes fazia milhares de vítimas a cada ano, hoje é considerada rara.

Por isso, as famílias devem permanecer atentas e não deixar de vacinar as crianças, pois essa é a única maneira de prevenir a doença. Caso contrário, poliomielite, sarampo e outras infecções voltarão rapidamente a ser um problema.

A poliomielite, também conhecida como paralisia infantil, é uma doença infecto-contagiosa viral aguda, ou seja, é causada por um vírus, chamado de poliovírus selvagem. A criança com poliomielite sofre com um quadro de paralisia flácida, de início repentino.

De acordo com o Ministério da Saúde, a paralisia ocorre de forma súbita e evolui em, no máximo, três dias. "Acomete em geral os membros inferiores, de forma assimétrica, tendo como principal característica a flacidez muscular, com sensibilidade conservada e arreflexia no segmento atingido", esclarece o ministério. A transmissão do vírus pode ocorrer:

Por contato direto pessoa a pessoa
Pela via fecal-oral (contato com objetos, alimentos e água contaminados com fezes de doentes ou portadores do vírus)

Pela via oral-oral, por meio de gotículas de secreções da orofaringe (ao falar, tossir ou espirrar) Por contatos provocados pela falta de saneamento, más condições habitacionais e de higiene pessoal

Tratamento de suporte
Não existe tratamento específico para poliomielite, apenas um tratamento de suporte. Medidas terapêuticas e cuidados gerais, como repouso rigoroso nos primeiros dias, são importantes para reduzir complicações, taxa de paralisias e mortalidade.

Segundo o Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo, outras medidas para reduzir sequelas e complicações são: tratamento sintomático da dor, da febre, da hipertensão arterial e de retenção urinária; uso de laxantes suaves e cuidados respiratórios; cuidados ortopédicos e fisioterápicos, para evitar deformidades; e fisioterapia, quando não houver mais dor.



 Fiocruz e do Governo de São Paulo










Plantão

.
25/09/2018 - 09:48   Prefeito Marcos Pacco assina termo de cooperação com Energisa, sobre manejo de arborização
25/09/2018 - 09:46   Ação de saúde na BR-163/MS acontece quarta (26)
25/09/2018 - 09:29   Gol carregado com 161 kg de maconha é apreendido em Dourados
25/09/2018 - 09:28   Pacientes terão acesso a informações sobre médicos credenciados
25/09/2018 - 09:01   Vereador solicita patrolamento, cascalhamento e caixas de contenção no Bandeirantes
25/09/2018 - 08:25   MPE proíbe eventos em local tradicional na Capital
25/09/2018 - 08:21   Homem invade residência e estupra menina de 12 anos
25/09/2018 - 08:13   Polícia encontra bilhete com “mula” e fecha entreposto de drogas no Estrela Porã
25/09/2018 - 08:00   Paola Antonini: ´minha autoestima melhorou depois que perdi a perna´
25/09/2018 - 07:50   Cidadão pode participar de decisões da Justiça como Jurado Voluntário
25/09/2018 - 07:40   Toffoli sanciona lei que amplia licença paternidade nas Forças Armadas
25/09/2018 - 07:30   Direção trava e condutor fica ferido ao colidir carro em rampa de caminhão
25/09/2018 - 07:20   Juiz anula decisão sobre patente de remédio para hepatite C
25/09/2018 - 07:10   ´MasterChef Profissionais´ terá mais uma ´Caixa Misteriosa´ nesta terça
25/09/2018 - 07:00   Três Projetos de Lei serão votados durante Ordem do Dia desta terça-feira
24/09/2018 - 19:46   Temer vai procurar sucessor para fazer reforma da Previdência este ano
24/09/2018 - 15:54   Com Ação Global ESF Copacabana comemora dois anos de atividades em Itaporã
24/09/2018 - 15:46   CCR MSVia informa que objeto na pista é ocorrência comum na BR-163/MS
24/09/2018 - 15:45   Semana de Execução termina com R$ 2,3 milhões pagos aos trabalhadores em MS
24/09/2018 - 15:44   Mais de 51 mil pessoas com direito ainda não sacaram o PIS em MS
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 98186-1999 - Mande um whats!