Contato: (67) 98186-1999 - Mande um whats!
Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018





Tribunal adia por uma semana julgamento de prefeito morto
Ruiter Cunha morreu em 1º de novembro de 2017


16 de Maio de 2018 - 12:40           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 

Tribunal adia por uma semana julgamento de prefeito morto

 
 
Desembargador da 1º Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), relator Sérgio Martins, adiou em uma semana a análise de julgamento da ação da defesa do então prefeito de Corumbá, Ruiter Cunha, morto no dia 1º de novembro do ano passado. O recurso seria avaliado pelos magistrados nesta terça-feira (15). 

Ainda corre na Justiça de Mato Grosso do Sul uma ação de improbidade administrativa contra Ruiter. O Ministério Público Estadual apurou que na época em que o ex-político foi prefeito de Corumbá, entre 2004 e 2012, realizou reforma administrativa onde extinguiu a competência e atribuições da Secretaria Municipal de Saúde deixando em subordinação à Secretaria Municipal de Ações Sociais. Com isso, foi duplicado os trâmites na aplicação das verbas destinadas à saúde. 

Segundo o advogado de defesa José Valeriano, o processo a ser avaliado na próxima semana, trata-se de uma ação civil pública sobre a unificação das secretarias de saúde e assistência social. “O Ministério Público entendeu que era improbidade administrativa porque viola o dispositivo que trata a lei do fundo de saúde”, alega. 

A análise de julgamento da ação voltou para a pauta no Tribunal de Justiça e deve ser votada pelos desembargadores no dia 22 de maio, às 14h.

Consta nos autos que o valor da multa é de R$ 1 milhão. “Mas não existe um prejuízo ao município, então não é todo esse valor. O que é colocado é sobre a condenação por multa corresponde a remuneração de 10 vezes ao salário do agente público na época”, explica.

Se a defesa não tiver sucesso com a apelação para extinguir o processo, a família de Ruiter deverá pagar a multa. Porém, os bens de Ruiter ainda estão em inventário. “Mas a família vai precisar pagar a multa com o valor do montante deixado por ele se não ganharmos a ação”, esclarece.



Correio do Estado










Plantão

.
21/09/2018 - 21:43   Itaporã participa dos Jogos da Melhor Idade em Jardim
21/09/2018 - 21:39   Itaporã realizou palestra de sensibilização da Campanha Setembro Amarelo
21/09/2018 - 16:46   Idoso está perdido em mata no Pantanal desde sábado
21/09/2018 - 16:40   Fazendeiro é autuado em mais de R$ 300 mil por deixar gado com fome e sede
21/09/2018 - 16:39   União arrecada R$ 109,751 bi em tributos em agosto
21/09/2018 - 16:38   MS tem a segunda maior área plantada com eucalipto do País, diz IBGE
21/09/2018 - 16:35   PMA autua dois infratores por pesca ilegal no rio Pardo e apreende pescado e petrechos ilegais de pesca
21/09/2018 - 16:28   Com clima ameno, Primavera começa na noite deste sábado
21/09/2018 - 16:26   Defesa prevê que até 14 estados podem pedir apoio para as eleições
21/09/2018 - 16:20   IFMS abre inscrições em concurso público para técnicos-administrativos
21/09/2018 - 16:19   MP investiga vazamento de esgoto que matou mais de 5 mil peixes em Dourados
21/09/2018 - 16:13   Presidente da Câmara assume o Executivo após cassação de prefeito
21/09/2018 - 16:08   Goiás recebe a Ponte Preta em busca da liderança da Série B
21/09/2018 - 13:11   Três homens são presos com quase meia tonelada de maconha em Coronel Sapucaia
21/09/2018 - 10:51   Hoje é dia de apagar as velinhas e cantar parabéns para Nayara Araújo
21/09/2018 - 10:15   Com munições e pistola dentro de ônibus, homem acaba preso pela polícia
21/09/2018 - 10:10   Por divergências, júri de Nando é adiado e só comparsa será julgado
21/09/2018 - 10:09   MP convoca órgãos de segurança e orienta contra crimes eleitorais
21/09/2018 - 10:08   Polícia Federal faz operação contra fraude no seguro-desemprego
21/09/2018 - 10:06   Megaevento Paralímpico ocorre amanhã em Dourados e Campo Grande
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 98186-1999 - Mande um whats!