Contato: (67) 98186-1999 - Mande um whats!
Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Segunda-feira, 23 de Julho de 2018





Setor siderúrgico pede alteração de legislação para aproveitamento de material lenhoso



11 de Julho de 2018 - 13:19           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 

A Assembleia Legislativa recebeu na manhã desta quarta-feira (11) representantes da indústria siderúrgica, Associação Sul-mato-grossense de Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas (Reflore) e Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Florestas Plantadas, com o pedido de intermediar junto ao Governo do Estado, a mudança de legislação para viabilizar a continuidade da permissão do consumo de material lenhoso no Estado.

Segundo o representante das empresas siderúrgicas e presidente da Vetorial, indústria produtora de ferro-gusa, Gustavo Corrêa, a legislação é conflitante. “Temos um gargalo de legislação que impedirá a partir de 1º de janeiro do ano que vem o consumo de material lenhoso nativo no Estado e outra que permite que o carvão possa ser produzido e exportado, mas não possa ser consumido aqui”, explicou.

Corrêa então apresentou uma sugestão de projeto de lei pensado pelo setor e sugerido aos deputados, que altera a Lei 4.163/2012 e autoriza a continuação do consumo de material lenhoso de origem nativa, de supressão ou aproveitamento de corte devidamente autorizado, desde que os grandes consumidores, como as siderurgias, cumpram os planos de autossustentabilidade, plantando suas próprias florestas e pagando pela reposição florestal correspondente. A autorização seria feita por parte de órgão ambiental do Executivo.

“Hoje os números mostram que 95% do corte de material lenhoso vai para produção de carvão e o restante para lenha e móveis. São mais de 3.800 empregos diretos e mais de 20 mil indiretos criados pela indústria, com receita de mais de R$ 13 milhões por mês. Todos anos sobra material no campo. O estado consome menos do que produz e se a legislação permanecer como está o Governo terá que multar o que sobra e o produtor terá que jogar fora”, argumentou Gustavo Corrêa.

Representando o Governo do Estado, o superintendente da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Rogério Beretta, disse que um grupo técnico está acompanhando a questão para analisar possível incongruência da lei e aproveitamento dos recursos. “Queremos ter bom uso das florestas hoje, com responsabilidade dos atores, fortalecimento do setor e geração de receitas ao Estado”, assegurou.











Plantão

.
22/07/2018 - 23:12   Amambaí: Menor de idade é preso na rodoviária tentando embarcar com 25 kg de maconha
22/07/2018 - 16:46   PSL oficializa Bolsonaro como candidato à Presidência
22/07/2018 - 16:43   Deputado Bernardo Carli, do Paraná, morre em acidente de avião
22/07/2018 - 14:39   Empresário tem drones e cofre furtados de escritório
22/07/2018 - 14:26   Terminam amanhã inscrições para transferências e portadores de diploma
22/07/2018 - 14:12   Hamilton vence após Vettel parar no muro no GP da Alemanha
22/07/2018 - 14:08   Mulher fica gravemente ferida após ser lançada contra arame farpado
22/07/2018 - 11:10   GM apreende pasta base de cocaína na rodoviária de Dourados
22/07/2018 - 11:05   Militar de 20 anos tem perna dilacerada em acidente de trânsito
22/07/2018 - 11:00   Prefeitura abre amanhã inscrições em processo seletivo com 96 vagas
22/07/2018 - 10:58   Homem que caiu de 26 metros após choque em poste morre no hospital
22/07/2018 - 10:57   PSL faz convenção neste domingo para lançar candidatura de Bolsonaro
22/07/2018 - 10:56   Período eleitoral impõe restrições na Comunicação da UFGD
22/07/2018 - 10:54   Cena e Operário de Dourados ampliam vantagem no Estadual Sub-17
22/07/2018 - 09:44   Homem é preso com arma de fogo, toucas ninjas em Coronel Sapucaia
22/07/2018 - 09:10   Homem é flagrado com rifle próximo ao rio Amambai
22/07/2018 - 09:00   Polícia recupera caminhonete roubada de Vereador de Dourados
22/07/2018 - 08:50   Mega-Sena acumula novamente e prêmio vai a R$ 72 milhões
22/07/2018 - 08:50   Ponta Porã: Mulher corre risco de perder bebê após ser agredida a socos e chutes
22/07/2018 - 08:49   Viviane Araújo mostra o corpão em clique na praia
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 98186-1999 - Mande um whats!