Contato: (67) 98186-1999 - Mande um whats!
Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Terça-feira, 16 de Outubro de 2018





STF absolve deputado Paulo Magalhães da acusação de crime eleitoral
De acordo com a acusação, o parlamentar teria indicado uma empresa como doadora da campanha, mas a doação de R$ 28 mil não ocorreu.


09 de Outubro de 2018 - 15:20           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 

STF absolve deputado Paulo Magalhães da acusação de crime eleitoral

 
 
A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (9) absolver o deputado federal Paulo Magalhães (PSD-BA) da acusação de crime eleitoral.

Na campanha de 2010, o deputado foi acusado pelo Ministério Público de inserir informação falsa na prestação de contas entregue à Justiça Eleitoral. De acordo com a acusação, o parlamentar teria indicado uma empresa como doadora da campanha, mas a doação de R$ 28 mil não ocorreu.

Ao julgar o caso, o colegiado seguiu parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR) e a manifestação da defesa para absolver Paulo Magalhães. De acordo com as investigações, não há provas suficientes para condenar o deputado, ou seja, não foi possível comprovar a intenção do parlamentar de cometer o crime.

Após o término da investigação, a Justiça Eleitoral concluiu que o valor se tratou de serviços de propaganda para a campanha do parlamentar, conforme nota fiscal emitida, e não houve doação.

"Assim sendo, na ausência de um conjunto probatório que, de forma segura, evidencie a vontade de se praticar o núcleo do tipo penal por parte do réu, não há que se falar em crime, porquanto o delito de falsidade ideológica eleitoral não admite a modalidade culposa", disse a PGR.






Agência Brasil










Plantão

.
16/10/2018 - 14:00   Familiares continuam na busca por mulher desaparecida e criticam falsos alertas
16/10/2018 - 13:17   Em Campo Grande,vendedor de MS é preso por abusar de menino
16/10/2018 - 13:00   Sicredi Centro-Sul MS realiza 3º sorteio da promoção
16/10/2018 - 12:40   TSE manda retirar do ar vídeos sobre kit gay ligados à gestão Haddad
16/10/2018 - 12:20   Clube do Litoral Central abre o 5º Fesdom amanhã
16/10/2018 - 12:00   Disputa pelo senado custou entre R$ 0,10 e R$ 3,47 por voto em MS
16/10/2018 - 11:20   Professor morre após acidente e mais de 20 dias internado
16/10/2018 - 11:10   Dupla capota carro carregado com maconha após perseguição em Dourados
16/10/2018 - 11:00   Celulose e carnes de bovinos e aves alavancam exportações de industrializados de MS
16/10/2018 - 10:50   IEL encerra sexta-feira inscrições do workshop para capacitação de líderes em Dourados
16/10/2018 - 10:40   Polícia descobre autora de tratamento estético que matou mulher no Rio
16/10/2018 - 10:30   Concurso público com salários de até R$ 2,6 mil convoca candidatos para prova de títulos
16/10/2018 - 10:20   Mercosul repudia atos na Nicarágua e adverte sobre risco à democracia
16/10/2018 - 10:10   Eleições estaduais pesam na escolha dos partidos por neutralidade
16/10/2018 - 10:00   Seleções do Brasil e da Argentina jogam nesta terça-feira na Arábia Saudita
16/10/2018 - 09:50   Rafaella, Irmã de Neymar é indiciada por falsidade ideológica
16/10/2018 - 09:44   Jornalista Gil Gomes morre aos 78 anos em São Paulo
16/10/2018 - 09:40   Governo Temer tem aprovação de 5% e reprovação de 74%, diz Ibope
16/10/2018 - 09:40   Boliviana passa mal dentro de ônibus e é presa com 800 mil dólares
16/10/2018 - 09:30   Fachin arquiva inquérito sobre Zeca do PT e Blairo Maggi
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 98186-1999 - Mande um whats!