Contato: (67) 98186-1999 - Mande um whats!
Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Terça-feira, 25 de Setembro de 2018





Racismo é origem do atual formato das cidades brasileiras, dizem especialistas
É importante que o cidadão consiga participar ativamente das decisões sobre a cidade porque elas afetam as pessoas


10 de Julho de 2018 - 13:27           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 

Racismo é origem do atual formato das cidades brasileiras, dizem especialistas

 
 
Especialistas apontam o racismo como o grande responsável pela divisão das cidades brasileiras da maneira como elas estão hoje: pobres e negros morando nas periferias e brancos ricos morando em bairros melhores.

O racismo como divisor das cidades foi tema de audiência pública realizada pela Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados na quinta-feira (5/7).

A arquiteta Joice Berth lembrou que o problema começou justamente após a abolição da escravatura, no século XIX, quando foi editado o código de postura, com regras que proibiam a posse de terra por negros e uma legislação que facilitava a aquisição de terras por imigrantes europeus.

"O estruturador social é o racismo. Então, a gente tem que trabalhar a partir dele para pensar nessas desigualdades sociais que vão sendo espelhadas, produzidas e reproduzidas no espaço das nossas cidades.

Não tem como a gente falar em direito à cidade, em cidades sustentáveis sem considerar as desigualdades e a raiz delas, que são o racismo e o machismo."

A promotora de Justiça da Bahia Lívia Santana afirmou que, por falta de estrutura, a população negra nas periferias está mais vulnerável à violência e, por isso, o Estado precisa investir em equipamentos que garantam segurança, educação e lazer.

"Há necessidade realmente de se fazer uma participação ativa do Estado, mas também do cidadão. É importante que o cidadão consiga participar ativamente das decisões sobre a cidade porque elas afetam as pessoas.

Então, o direito à cidade ainda é, no nosso país, por conta do racismo institucional, um direito racialmente condicionado."

O deputado João Daniel (PT-SE) lembrou que existe uma dívida histórica no Brasil em relação aos negros e, por isso, políticas públicas de igualdade não devem sair da pauta de discussão da Câmara.

"O Brasil é um dos poucos países que fez legalmente a abolição, a libertação dos escravos, mas não fez a distribuição da terra, que é o grande problema desse país, não fez a reforma agrária, não fez a reforma urbana."

Um caso que mobilizou os movimentos sociais foi lembrado na audiência. No início deste ano, após pedido da prefeitura de Belo Horizonte, a Justiça autorizou o despejo de Vilma Eustáquia da Silva, de 73 anos, e a demolição da casa onde ela vivia desde que nasceu.

O município alega que o imóvel, comprado pelo pai dela quando trabalhou na construção de Belo Horizonte nos anos de 1920, é público.

A filha de Vilma, Heloiza Helena, esteve na Câmara e informou que o despejo foi suspenso pela prefeitura, mas em caráter provisório, enquanto a mãe for viva.

Ela informou que o IPTU do terreno onde está a casa da mãe está sendo pago desde 1930, o que indicaria o direito de propriedade de Vilma.


Por Agência Câmara Notícias










Plantão

.
25/09/2018 - 09:48   Prefeito Marcos Pacco assina termo de cooperação com Energisa, sobre manejo de arborização
25/09/2018 - 09:46   Ação de saúde na BR-163/MS acontece quarta (26)
25/09/2018 - 09:29   Gol carregado com 161 kg de maconha é apreendido em Dourados
25/09/2018 - 09:28   Pacientes terão acesso a informações sobre médicos credenciados
25/09/2018 - 09:01   Vereador solicita patrolamento, cascalhamento e caixas de contenção no Bandeirantes
25/09/2018 - 08:25   MPE proíbe eventos em local tradicional na Capital
25/09/2018 - 08:21   Homem invade residência e estupra menina de 12 anos
25/09/2018 - 08:13   Polícia encontra bilhete com “mula” e fecha entreposto de drogas no Estrela Porã
25/09/2018 - 08:00   Paola Antonini: ´minha autoestima melhorou depois que perdi a perna´
25/09/2018 - 07:50   Cidadão pode participar de decisões da Justiça como Jurado Voluntário
25/09/2018 - 07:40   Toffoli sanciona lei que amplia licença paternidade nas Forças Armadas
25/09/2018 - 07:30   Direção trava e condutor fica ferido ao colidir carro em rampa de caminhão
25/09/2018 - 07:20   Juiz anula decisão sobre patente de remédio para hepatite C
25/09/2018 - 07:10   ´MasterChef Profissionais´ terá mais uma ´Caixa Misteriosa´ nesta terça
25/09/2018 - 07:00   Três Projetos de Lei serão votados durante Ordem do Dia desta terça-feira
24/09/2018 - 19:46   Temer vai procurar sucessor para fazer reforma da Previdência este ano
24/09/2018 - 15:54   Com Ação Global ESF Copacabana comemora dois anos de atividades em Itaporã
24/09/2018 - 15:46   CCR MSVia informa que objeto na pista é ocorrência comum na BR-163/MS
24/09/2018 - 15:45   Semana de Execução termina com R$ 2,3 milhões pagos aos trabalhadores em MS
24/09/2018 - 15:44   Mais de 51 mil pessoas com direito ainda não sacaram o PIS em MS
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 98186-1999 - Mande um whats!