Contato: (67) 98186-1999 - Mande um whats!
Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Terça-feira, 23 de Outubro de 2018





Presidente deve conversar até com ‘malandro’, diz FHC ao juiz Moro



12 de Junho de 2018 - 08:20           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 

 
 

Ao depor nesta segunda-feira, dia 11 de junho, o ex-presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, disse ao juiz federal Sérgio Moro que um presidente deve ouvir “malandros” no exercício do cargo. Na ocasião, FHC falou como testemunha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no processo responsável por investigar o político petista por reformas executadas em um sítio em Atibaia (SP). As informações foram divulgadas pelo jornal O Globo.

Segundo a reportagem, a declaração de Fernando Henrique foi feita quando ele mencionou audiências que tinha, como presidente, com políticos e empresários. Inicialmente, a defesa de Lula perguntou a Fernando Henrique sobre encontros com Emilio Odebrecht, patriarca da empreiteira que leva o sobrenome de sua família.

O tucano afirmou ter conversado não só com empresários, mas com líderes sindicais e religiosos durante o período de seu mandato. De acordo com Fernando Henrique, na vida pública, não é possível escolher quem será seu interlocutor.

“É natural que o presidente se comunique com os representantes da sociedade. Tendo influência, ele deve falar. É parte da vida presidencial ouvir, conversar, discutir. MST, conversei inúmeras vezes. Sindicato, nem se fale. Igreja, nem se fale”, afirmou FHC durante depoimento, segundo o jornal carioca.

O ex-presidente, então, relembrou uma situação na qual ainda estava na Universidade de São Paulo (USP) para justificar que não se pode “discriminar” malandros.

“Mesmo o malandro, você sabe que ele é malandro, você não vai entrar na malandragem dele,” afirmou. “E ele não pode ser malandro o tempo todo, tem vez que não é. Ele não deve ser discriminado. Quem tem função pública tem a obrigação de ouvir, além de levar o país para a direção certa”, completou.

De acordo com O Globo, o depoimento do ex-político durou cerca de 30 minutos e levou em consideração outros temas, como a composição do ministério no presidencialismo de coalizão. Luiz Inácio Lula da Silva é acusado de ter dividido as esferas de influência dos partidos na base aliada na Petrobras com PP, MDB e PT, dividindo as diretorias da estatal com representantes dessas legendas.












Plantão

.
23/10/2018 - 10:20   Jogos Escolares de Sete Quedas iniciam nesta quarta no Chinelão
23/10/2018 - 10:10   Um terço do lixo tem destinação inadequada na América Latina e Caribe
23/10/2018 - 10:00   Definidos os campeões da 4ª etapa do estadual de Beach Tennis
23/10/2018 - 09:50   1º Feirão Digital movimenta centro de Dourados com a venda de kits para TV digital
23/10/2018 - 09:50   Rede de Controle de MS inicia elaboração de ranking estadual dos portais da transparência
23/10/2018 - 09:30   Empresário Amarildo Miranda Melo é reconduzido à presidência do Sinduscon
23/10/2018 - 09:20   Assessoria Sindical da Fiems orienta contadores de Dourados sobre eSocial
23/10/2018 - 09:10   Bolsonaro e Haddad expõem o estilo pessoal nesta reta final
23/10/2018 - 09:00   Setembro tem a maior criação de emprego formal para o mês desde 2013
23/10/2018 - 08:59   MS tem mais de 300 casos de intoxicação por agrotóxico
23/10/2018 - 08:50   Mulher é atacada enquanto saía pra trabalhar e suspeita de homofobia
23/10/2018 - 08:40   Jovem fica com rosto desfigurado depois de ser atacado com pedradas por morador de rua
23/10/2018 - 08:30   A Fazenda: Rafael Ilha, Nadja Pessoa e Chulapa esta na Roça
23/10/2018 - 08:20   Apoio a Haddad reúne 69 torcidas organizadas e líderes religiosos
23/10/2018 - 08:10   Policiais incineram acampamento e cinco hectares de maconha
23/10/2018 - 08:00   UFGD inscreve estagiários para Centro de Seleção e Projeto Ciranda
23/10/2018 - 07:55   E na data de hoje completando 15 aninhos Sabrina Aguiar
23/10/2018 - 07:50   STF julga inconstitucional lei de MS sobre uso de crédito de celular
23/10/2018 - 07:41   MS termina setembro com mais demissões; mas ano é positivo com criação de mais de 5 mil postos
23/10/2018 - 06:00   Polícia recupera em MS carreta furtada no Paraná
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 98186-1999 - Mande um whats!