Contato: (67) 98186-1999 - Mande um whats!
Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018





Mulher presa por tramar atentado contra promotor deixa prisão



13 de Junho de 2018 - 08:32           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 

 
 

Depois de ficar um mês presa Maika Luzia Gomes Romão de Almeida, de 21 anos, deixou na manhã desta terça-feira, dia 12 de junho, o presidio feminino de Três Lagoas. 

A jovem foi detida depois de tramar o atentado contra o promotor que teria determinado que ela perdesse a guarda dos três filhos, todos menores de 3 anos, ainda no ano de 2015. Conforme o site JPNews, ela obteve liminar de soltura após habeas corpus impetrado pela defesa dela.

O caso

O Ministério Público acusou a jovem de mau comportamento diante dos filhos e a proibiu de chegar perto deles. As crianças foram levadas a Casa de Acolhimento no bairro Santos Dumont. A jovem também perdeu benefícios sociais. Uma das assistentes sociais chegou a registrar um boletim de ocorrência contra Maika por ameaça de morte, em 25 de julho de 2017.

Em janeiro deste ano, Maika acusou assistentes sociais de maus tratos aos filhos e postou em rede social, fotos de ferimentos, supostamente nas costas das crianças e afirmou que as imagens eram do início do ano de 2017. Um novo B.O. foi registrado contra ela, pela direção do Conselho Tutelar.

Em 26 de fevereiro de 2018, Maika, juntamente com o grupo Mães Unidas fizeram passeata no centro de Três Lagoas, em prol da jovem. No entanto, a prisão da mulher foi motivada depois que próprios familiares da jovem teriam informado que ela “e pessoas de elevada periculosidade" estariam tramando um atentado contra um membro do Ministério Público e seus parentes, justamente pela decisão da justiça de que seus filhos fossem encaminhados a um abrigo.











Plantão

.
14/10/2018 - 18:05   Jovem é preso após furtar residência
14/10/2018 - 17:53   Criança Feliz completa 2 anos com mais de 300 mil visitas
14/10/2018 - 17:51   Violência contra mulheres impede acesso a serviços de HIV, diz ativista
14/10/2018 - 17:48   Identificados gentes que tornam a cana-de-açúcar mais resistente à seca
14/10/2018 - 17:27   Banco inicia serviço de transações financeiras por WhatsApp
14/10/2018 - 17:25   Revisão no ensino médio prevê ao menos duas formações para estudantes
14/10/2018 - 17:19   ONU alerta para retrocessos na eliminação da pena de morte no mundo
14/10/2018 - 16:54   Encerra hoje o prazo de inscrição para concurso do IFMS
14/10/2018 - 16:34   Marielle Franco será homenageada no Carnaval 2019
14/10/2018 - 16:20   Semana Nacional de Ciência e Tecnologia será nas aldeias Bororó e Jaguapiru
14/10/2018 - 15:33   PMA autua três por pesca ilegal no rio Pardo e Anhanduí
14/10/2018 - 14:25   Conab prevê safra recorde em 2018/19, com soja e milho liderando
14/10/2018 - 13:15   Em Campo Grande Jovem é baleado ao sair de boate
14/10/2018 - 11:45   Alto Comissariado da ONU condena violência durante eleições no Brasil
14/10/2018 - 11:30   Jovem é executado a tiros na frente da esposa
14/10/2018 - 10:45   Secretário-geral da FIBA morre após sofrer ataque cardíaco
14/10/2018 - 10:45   Manufaturados perdem participação nas exportações em 2018
14/10/2018 - 10:40   Ciclista sofre atropelamento e fica em estado gravíssimo
14/10/2018 - 09:15   Motorista colide de frente com carreta e morre
14/10/2018 - 08:42   Candidato agora só pode ser preso em flagrante
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 98186-1999 - Mande um whats!