Contato: (67) 98186-1999 - Mande um whats!
Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Terça-feira, 20 de Novembro de 2018





Esquema de sonegação de imposto de grãos causou prejuízo de R$ 44 milhões a MS



08 de Agosto de 2018 - 18:27           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 

 
 

Operação realizada nesta quarta-feira (8) revela que o estado de Mato Grosso do Sul teve, pelo menos, prejuízo de R$ 44 milhões com a sonegação de impostos com grãos. A informação foi repassada durante coletiva de imprensa nesta tarte pelo do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual, em Campo Grande.

Foram dois anos de investigações que começaram por meio de denúncia feita pela Secretaria Estadual de Fazenda do Governo do Estado.

Produtores rurais usavam corretoras de grãos em um esquema para sonegar impostos. Eles contratavam empresas especializadas na emissão de notas frias e as trocavam durante o transporte de grãos no intuíto de pagar menos impostos.

Conforme constatou o Gaeco, participavam do esquema produtores rurais, corretores, transportadoras, empresas de corretagem de grãos e servidores públicos.

Para não pagar o imposto, era feita uma nota fiscal em que o grão produzido em MS seria vendido para o próprio Estado, no entanto, o transportador recebia uma outra nota fiscal e caso fosse abordado apresentava o documento informando que a carga apenas estava de passagem por MS. Ou seja, como se o grão fosse de outro Estado e seria encaminhado a outra unidade de federação.

Conforme o Gaeco, 32 mandados de prisão preventiva e 104 mandados de busca e apreensão foram realizados nos Estados de Mato Grosso do Sul, Paraná, São Paulo, Goiás, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Mato Grosso.

O nome das empresas não foram divulgadas para não atrapalhar as investigações, que continuam.











Plantão

.
20/11/2018 - 22:05   Alexandre Mantovani é eleito presidente da OAB em Dourados
20/11/2018 - 21:54   Futuro ministro da saúde Mandetta diz que ´Mais Médico´ parecia convênio entre Cuba e PT
20/11/2018 - 16:43   João Batista de Camargo é reconduzido à Presidência do Sindical
20/11/2018 - 15:05   Vereadora Marlei do Hospital sugere instalação de cestos ecológicos em bocas de lobo
20/11/2018 - 12:12   Repórter da Globo, Fabíola Andrade nega assédio e diz que colega a procurou
20/11/2018 - 12:10   Por que os meninos adolescentes precisam de um especialista
20/11/2018 - 12:07   Homem que energizou cerca onde menor morreu é preso em flagrante por homicídio
20/11/2018 - 12:07   Pare-e-siga da CCR MSVia auxilia execução de serviços na BR-163/MS
20/11/2018 - 11:58   Na reta final para o desligamento do sinal analógico, Seja Digital reforça ações em Dourados e região
20/11/2018 - 11:53   Senai de Corumbá oferece especialização técnica em segurança do trabalho para a construção civil
20/11/2018 - 10:25   Adolescente de 16 anos, com várias passagens pela polícia é encontrado morto em Itaporã
20/11/2018 - 09:44   URGENTE: Corpo é encontrado às margens de estrada em Itaporã
20/11/2018 - 09:41   Em Dourados, adolescente morre ao tocar em cerca elétrica na aldeia Bororó
20/11/2018 - 09:37   Sobrinho de prefeito de MS é sequestrado e executado no Paraguai
20/11/2018 - 08:40   Brasil encara Camarões em último amistoso do ano
20/11/2018 - 08:30   URGÊNCIA Senadores tentam votar projeto que enfraquece a Lei da Ficha Limpa
20/11/2018 - 08:20   Programa Mais Médicos oferece 8.517 vagas a partir de quarta-feira
20/11/2018 - 08:01   Nasce no Rio o pequeno Rael, filho de Isis Valverde e André Resende
20/11/2018 - 08:00   Estudantes têm até sexta-feira para renovar contrato do Fies
20/11/2018 - 07:50   Motorista briga em tabacaria, foge, bate em 4 carros, mas acaba solta
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 98186-1999 - Mande um whats!