Contato: (67) 98186-1999 - Mande um whats!
Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Terça-feira, 22 de Janeiro de 2019





Caça às baleias pode ser autorizada 32 anos após proibição
Votação ocorre nesta quinta (13) em Florianópolis


14 de Setembro de 2018 - 12:13           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 

Caça às baleias pode ser autorizada 32 anos após proibição

 
 
Após 32 anos de proibição, a caça às baleias pode ser autorizada. Acontece nesta quinta (13) na Comissão Internacional das Baleias decisão sobre o possível retorno da prática de caça as baleias.

O ato que foi proibido em 1986 por conta da iminência de extinção de várias espécies devido a pesca industrial predatória, está recebendo apoio do Japão para sua liberação. O país usa a desculpa de querer estudar as ameaças que esses animais sofrem em seus habitat e argumenta que é necessário a captura delas para a realização da investigação.

Mas o que acontece na verdade é a comercialização das carnes dos animais estudados. A instituição é composto por 88 países e está na sua 67º região anual, que acontece neste ano em Florianópolis, Santa Catarina. A ideia da liberação visa viabilizar a comercialização da carne, óleo e gordura do animal.

SAIBA MAIS
Semana termina com chuva e tempestades podem ocorrer em…

07h08 - 14/09/2018
Bombeiro prende médico em UPA que se recusou a receber…

07h01 - 14/09/2018
Com pegada rústica, Burger Fest MS traz hambúrgueres do…

07h00 - 14/09/2018
Outro argumento utilizado é atender a demanda alimentar de comunidades isoladas do Alasca, Groenlândia e Rússia. Segundo o site Exame, as baleias são animais inteligentes e que possuem estruturas sociais. A morte de um integrante dessa estrutura pode afetar toda a biodiversidade marinha.

Para ser aprovada, a proposta precisa receber o apoio de 75% países da comissão.










Plantão

.
22/01/2019 - 17:23   PMA autua infratora em R$ 4,2 mil por derrubada de árvores nativas em 14 hectares para plantio de lavoura
22/01/2019 - 17:12   Rede de Educação do Sesi no Estado alinha proposta pedagógica para ser aplicada neste ano
22/01/2019 - 16:59   Itaporã: Agência Municipal de Emprego tem uma vaga disponível para quarta-feira 23
22/01/2019 - 15:03   Pente-fino descobre que até dono de 9 carros recebe Bolsa Família em MS
22/01/2019 - 14:37   Empresário é sequestrado na fronteira e bandidos pedem R$ 70 mil
22/01/2019 - 14:35   Scanners para revista reforçam fiscalização em 5 presídios de MS
22/01/2019 - 14:31   Encontrado corpo de criança de 6 anos que se afogou no Rio Miranda
22/01/2019 - 13:20   Carga de cocaína apreendida na BR-463 poderia render até R$ 47 milhões no Brasil
22/01/2019 - 13:00   UEMS abre 630 vagas para Dourados no Sisu 2019
22/01/2019 - 12:40   IFMS divulga 2ª chamada para cursos técnicos integrados
22/01/2019 - 12:20   Fábrica de celulose seleciona 154 motoristas de caminhão tritrem
22/01/2019 - 11:50   Senai está com matrículas abertas para curso de pós-graduação em Design de Produto de Moda
22/01/2019 - 11:49   Operações da CCR MSVia auxiliam execução de obras e serviços na BR-163/MS
22/01/2019 - 11:22   PMA prende pescador paulista durante a operação piracema e apreende barco, motor, pescado e veículo
22/01/2019 - 11:09   BR-163: Sargento da Polícia Militar fica ferido após colisão entre carro e carreta
22/01/2019 - 11:04   Caravina será eleito presidente da Assomasul pela segunda vez
22/01/2019 - 10:54   Homem é preso após matar travesti e guardar coração: ´Era um demônio´
22/01/2019 - 10:24   Hoje é dia de bife acebolado no Restaurante e Choperia Rei dos Espetos
22/01/2019 - 09:18   ´Sebinho´ foi mentor de assalto em Ivinhema, diz Defron
22/01/2019 - 09:06   Em Nova Andradina, motociclista avança a preferencial e é atingido por tenente da PM
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 98186-1999 - Mande um whats!