Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Quinta-feira, 19 de Outubro de 2017





Após prisão de agente penitenciário, Gaeco e Choque voltam a presídio
Buscas, desta manhã, ocorrem no Centro de Triagem Anízio Lima


16 de Junho de 2017 - 11:11           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 

Após prisão de agente penitenciário, Gaeco e Choque voltam a presídio

 
 
O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e o Batalhão de Choque da Polícia Militar retornaram, nesta sexta-feira (16), ao complexo penitenciário, no Jardim Noroeste, cinco dias após deflagração da Operação Chip no IPCG (Instituto Penal de Campo Grande). Na última segunda-feira (12), um agente penitenciário acabou preso.

As buscas, desta manhã, ocorrem no Centro de Triagem Anízio Lima, na Rua Indianápolis, no Jardim Noroeste. A polícia não confirmou se a ação faz parte de desdobramentos da Operação Chip.

Pelo menos seis viaturas estão no local, sendo elas do Batalhão de Choque, Polícia Militar e carros descaracterizados do Gaeco.

Operação Chip

Na última segunda-feira (12), o Gaeco deflagrou a Operação Chip no Instituto Penal para apurar crimes de corrupção, peculato, tráfico de drogas e associação para o tráfico. Na ocasião, foram cumpridos oito mandados em Campo Grande, sendo três de prisão temporária e cinco de busca e apreensão.

A Operação foi encerrada com apreensão de 47 celulares, parte deles na casa do agente penitenciário Cleiton Paulino de Souza, além de três prisões temporárias, incluindo a do diretor-presidente do IPCG (Instituto Penal de Campo Grande), que foi liberado após pagamento de fiança. A identidade do terceiro alvo de prisão preventiva não foi divulgada pelo MPE (Ministério Público Estadual).











Plantão

.
18/10/2017 - 14:26   Polícia investiga se dentista e empresário falsificaram atestados para encobrir crimes
18/10/2017 - 14:22   Cena da morte de Irene em ´A força do Querer´ bomba nas redes sociais
18/10/2017 - 14:19   Delegado diz que carta deixada por pai que matou filha não tem relação com o crime
18/10/2017 - 14:16   Campanha de doação de brinquedos "Compartilhe o Natal" é lançada amanhã
18/10/2017 - 14:15   Presos deverão pagar pela própria tornozeleira eletrônica
18/10/2017 - 14:13   Brasil conquista quatro ouros em olimpíada de astronomia e astronáutica
18/10/2017 - 14:12   PSB destitui líder pró-Temer e oposicionista assume bancada
18/10/2017 - 09:27   Ninguém acerta as seis dezenas e prêmio da Mega-Sena vai a R$ 4 milhões
18/10/2017 - 08:20   Pela 2ª vez no ano, governo autoriza reajuste nas tarifas postais dos Correios
18/10/2017 - 08:00   Pais tentam mobilizar cidade no interior por cirurgia de bebê
18/10/2017 - 08:00   Robozão da Gazin foi a atração principal nesta terça-feira em Itaporã
18/10/2017 - 07:30   Famílias de vítimas de voo da Chapecoense querem barrar estreia de documentário
18/10/2017 - 07:29   Nova diretoria do Simted de Itaporã toma posse no dia 28 de outubro
18/10/2017 - 07:28   Confusão por R$ 50 termina com homem esfaqueado em residência
18/10/2017 - 07:27   Grupo francês pode ter encontrado causa anatômica para a dislexia
18/10/2017 - 07:20   Falta de fiscalização aumenta risco de acidente nas estaduais
18/10/2017 - 07:19   Jovem sobrevive após levar pauladas, tiros, e ser enterrado com vida
18/10/2017 - 07:16   MS terá orçamento de R$ 14,4 bilhões em 2018
18/10/2017 - 07:15   Quarta-feira tem calor de 38ºC e pode chover à tarde em MS
18/10/2017 - 07:02   Odilon e Nelsinho seriam hoje os senadores eleitos por MS
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 8171-8561 - Mande um whats!