Contato: (67) 98186-1999 - Mande um whats!
Home | Notícias | Fotos | Vídeos | Anúncie | Contato

Sábado, 15 de Dezembro de 2018





Em menos de 4 meses, MS registra 135 homicídios e 11 feminicídios
Registros de feminicídio aumentaram de 1 para 11, em três anos


16 de Abril de 2018 - 08:50           principal  |  imprimir - Enviar Materia

 

 
 

Nos 105 dias de 2018, Mato Grosso doSul registrou 135 homicídios dolosos e 11 feminicídios -  assassinato de mulheres por motivo de gênero, derivado geralmente do ódio, desprezo ou sentimento de propriedade sobre elas. Os dados são da Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul (Sejusp) e significam, pelo menos, uma morte a cada 17 horas.

Apesar de alarmante, o número de homicídios dolosos é menor que o registrado nos últimos três anos. De acordo com as estatísticas da Sejusp, em 2015, o Estado registrou 185 assassinatos dolosos. Em 2016 foram 20 homicídios a menos, com 168 registros.  E no ano passado, a queda foi ainda mais acentuada, 150 homicídios.

No entanto, os registros de feminicídio aumentaram. Era apenas um em 2015, subiu para sete em 2016, se manteve em sete em 2017 e aumentou para 11 no ano de 2018.

Um dos casos deste ano foi na cidade de Três Lagoas e completou 90 dias no último sábado (14), com o inquérito ainda inconcluso. No dia 14 de janeiro, a produtora rural Halley Coimbra Ribeiro Junqueira foi morta com três tiros disparados pelo ex-marido, o engenheiro Renato Bastos Otoni, de 62 anos. O crime foi dentro da casa da família, no bairro Santa Júlia, zona Norte da cidade. 

A mulher foi surpreendida pelo assassino e morta pelas costas, quando retirava água da geladeira. Otoni foi visto por uma filha de Halley, quando fugia do local. Na residência também estavam duas filhas pequenas do casal. Dois dias depois, o corpo dele foi encontrado dentro de um carro abandonado numa estrada de terra, em Castilho (SP). A polícia apontou suicídio. 

A morte de Otoni comprometeu o encerramento do inquérito, porque a investigação foi iniciada pela Polícia Civil paulista. De lá deve ser enviado o laudo do possível suicídio e o exame da arma encontrada no banco do carro do suspeito, que pode ter sido a mesma usada no assassinato de Halley. 

As três peças devem ser juntadas ao inquérito, para conclusão, antes do envio ao Ministério Público.











Plantão

.
15/12/2018 - 08:23   Tecnologia de plantio de hortaliças é tema de "Dia de Campo" amanhã
15/12/2018 - 08:22   Bebê abandonado por estudante brasileira está com família provisória
15/12/2018 - 08:20   MPT pede bloqueio das contas da Santa Casa para pagamento de salários
15/12/2018 - 08:16   Lula vira réu por lavagem de dinheiro em negócio na África
15/12/2018 - 08:14   DVD do Festival da Canção será lançado em congresso internacional
15/12/2018 - 08:12   Justiça mantém prisão de militar que usou veículo de motorista pagar agiota
15/12/2018 - 08:11   Matrículas da Reme seguem até o dia 13 de janeiro pela internet
15/12/2018 - 08:09   De biquíni, Bia e Bianca Feres fazem pose de ioga e brincam: "esquenta"
15/12/2018 - 08:04   Eleitos em 2018 são diplomados pelo TRE/MS
15/12/2018 - 08:01   Mega-Sena pode pagar R$ 42 milhões neste sábado
15/12/2018 - 07:59   Temer assina extradição de Cesare Battisti
14/12/2018 - 17:25   Pré-matrícula para veteranos da Uems vão de 21 de janeiro até 9 de fevereiro
14/12/2018 - 17:24   IFMS divulga resultado para ingresso em cursos técnicos integrados
14/12/2018 - 17:20   Homem é assassinado a facadas horas após sair da prisão
14/12/2018 - 16:33   Concurso para professores terá reforço na segurança, transporte e esquema especial de trânsito
14/12/2018 - 16:31   Casa é consumida pelo fogo e gestante perde todo o enxoval
14/12/2018 - 16:30   Defesa de João de Deus afirma não ter tido acesso a depoimentos
14/12/2018 - 16:30   Mega pode pagar prêmio de R$ 42 milhões amanhã
14/12/2018 - 16:29   Publicada Resolução que cria Centro de Memória da Assembleia Legislativa
14/12/2018 - 14:23   TRÁFICO Mulher é presa com cocaína em táxi na BR-262
 
 


















Itapora Agora - Onde a Noticia Acontece

(67) 98186-1999 - Mande um whats!